• Swellen Casagrande

O que você faz ou vende só tem valor se for útil a alguém

Atualizado: Jun 29

O que você faz ou vende só tem valor se, de fato, for útil e resolver o problema de alguém.


Corta pra 2018.


Neste ano, por duas vezes, fui convidada para integrar o time de mentores do Startup Wekeend; uma edição em Caratinga - MG e outra no Vale do Aço, em Timóteo – MG.


O SW é um evento promovido, globalmente, pela Google e TechStars. O objetivo é fazer com que os participantes (em sua maioria jovens e estudantes) validem uma ideia de negócio do começo ao fim; e tudo acontece durante um final de semana, em 54 horas.


Para executar esta missão, eles contam com a ajuda dos mentores – um time multidisciplinar de profissionais especialistas das mais diversas áreas, que são selecionados pelos organizados do SW e, voluntariamente, participam do evento. Essa galera, da qual eu fiz parte, fica à disposição das equipes para orientá-las e dar todo o suporte técnico necessário para o desenvolvimento de suas ‘empresas’.




Sim, os mentores vão a trabalho - de sexta às 19h, até domingo às 19h, a gente só para pra dormir um pouco e mais nada.


Sim, é um trabalho voluntário e nosso papel é estar ali, prontos para servir, orientar, corrigir e direcionar. E é neste cenário, mesmo sabendo que não ganharíamos nada em troca, que é possível descobrir se o que a gente faz realmente tem valor.


Nestes eventos, aprendi que todo produto ou serviço precisa resolver o problema de alguém. Precisa servir e impactar alguém. De nada adianta ser um profissional com uma imensa coleção de diplomas, cursos, imersões e especializações, se o que você diz não é entendível e aplicável pelo seu público.


Não adianta investir em uma sede ampla e super bem decorada, se o seu serviço de atendimento é péssimo. De porta e boca fechada, toda empresa e profissional pode se posicionar como bom. Mas quando o trabalho cai no peito, não tem como correr e a ‘fachada’ não segura nada.








É preciso ser bom na prática. É preciso resolver. E fazer isso, sem receber nada em troca, é um teste, no qual vemos a real diferença entre o preço e o valor do que fazemos.



Entregar aos participantes, gratuitamente, tudo o que eu podia e sabia, agregou muito mais valor à minha marca do que qualquer investimento em publicidade agregaria. Nestes dois eventos, cresci profissionalmente, fiz excelentes contatos, ganhei clientes e amigos com os quais me relaciono até hoje.



Resumo?
Se doe. Compartilhe. Ensine. Faça o melhor que puder, independente do contexto. Isso tornará o seu trabalho, sua marca ou seu negócio, muito maiores do que você imagina.

Você, provavelmente, sabe o preço do que entrega. Mas e o valor?


NOTA: O Startup Weekend já aconteceu em mais de 150 países. São mais de 2.900 eventos envolvendo cerca de 193.000 participantes. É um movimento gigante, internacional e super respeitado. Dele já saíram grandes empresas que, hoje, são conhecidas por todos como a Easy Táxi.

5 visualizações
  • Grey Instagram Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Ícone

Contato: swellen@bajucomunicacao.com.brPor BAJU Comunicação Criativa ® Todos os direitos reservados.